segunda-feira, 14 de maio de 2007

O mar


Gostava de um dia ver o mar. Tenho lido que não há grandeza que se lhe compare. Dizem mesmo que este planeta que nos acolhe é constituído por uma massa aquática muitas vezes superior à terrestre. Ouvi contar aos anciãos que, lá mais para sul, há muita água. Tanta que se perde de vista. Não um ribeiro, ou um rio, mas dessa água imensa a que chamam mar e que faz parte de um oceano. Depois, como a terra é redonda e os continentes são como grandes ilhas, há quem afirme que os oceanos estão todos ligados entre si e que, no fim das contas, acabam por ser um único. Conta-se que a vastidão desse mar é tanta que as embarcações que por lá navegam (com os mais variados nomes, formas e dimensões) têm que ser avisados, através de faróis que existem em terra, de que o líquido em que se deslocam termina abruptamente, aqui e ali, numa falésia rochosa ou numa praia de areia macia e dourada, para que não embatam furiosamente ou fiquem encalhados, sem saída. No outro dia, encontrei uma fotografia de uma casa num penhasco com uma torre, do alto da qual parece ser emitida uma luz. Imaginei logo que fosse um farol. O que me vale são estas imagens, as quais vou colando à minha imaginação e, pelo menos para mim, fazem sentido. Mas lá que gostava de um dia ver o mar, gostava.

22 comentários:

maria carvalhosa disse...

Mafalda,

Muito obrigada pela sua visita. É bom saber que somos lidos mesmo que não comentados. Melhor ainda é quando alguém que nos visita decide começar a comentar...

Desejo-lhe os maiores sucessos para o seu espaço, que hoje começa e, pelo que vejo, tenho a honra de ser a estreante nos comentários. A estética do blogue é muito agradável. Já que falou em "pontapé de arranque", diria que, com o primeiro post, marcou golo de imediato. Está muito bonito. Parabéns.

Um beijo terno.

Maria P. disse...

Olá Mafalda,

obrigada pela visita à Casa, fico feliz por saber que gosta.

Desejo-lhe o maior sucesso e sobretudo prazer em "blogar".

Um beijinho e força*

APC disse...

Ora, duas queridas Marias já cá cantam... Agora chega uma Camuflada, a ajudar à festa, desejando o melhor para este blog que agora se inicia sob a cor e o aroma de um mar que se espera longo e belo.
Gostei, à primeira, do "Não sei nada. Nunca vi nada". E gostei muito do post... Transmite uma ingenuidade pintada de alma aberta e letra madura. Elegante, com ressonância e um estilo próprio que promete, em passagens como aquela com que se finda, por exemplo.
Bem-vinda, Mafalda! ;-)

Graça Pires disse...

Mafalda, começou muito bem com o mar, sempre tão belo, sempre tão diferente. Um beijo e muita alegria.

dulce disse...

Soube de ti pelo blog da Maria, O Cheiro da Ilha, e resolvi fazer-te uma visita. Foi uma bela forma de te iniciares neste mundo da blogosfera. Gostei muito de te ler e da forma cadenciada com que somas as palavras.
Sempre adorei o mar. Vivo perto dele e tenho o rio Tejo à minha beira. ACho q não saberia viver sem a permanente presença da água.
Voltarei de novo para te acompanhar no teu percurso.
Beijos

aquilária disse...

mafalda,
ando há alguns dias sem disponibilidade para comentar nos blogues que habitualmente visito. mas quero deixar um vestígio da minha passagem neste "vento agreste" e agradecer os seus passos, mesmo os silenciosos, nas areias da minha ínsua.
belo texto, o seu. o profundo isolamento habitado por rituais que conferem magia aos mais pequenos gestos. gostei, gostei muito. fico á espera de próximas postagens.
um abraço

caminante disse...

Cara Amiga, el mar guarda secretos que sólo revela a quienes tienen alma audaz, carente de ciencia pero no de sabiduría. El mar se rinde, abre sus tesoros, a quien sabe ser niño que juega ingenuamente con las olas en el silencio de la playa, de arenas finas. El mar... siempre misterioso que lleva a hombros veleros, paquebotes, gamelas, cargueros...
Bienvenida a este mundo apasionante de la globosfera.
Un fortísimo abrazo.

Nilson Barcelli disse...

Olá Mafalda,
Antes de tudo, quero agradecer-te por seres uma leitora assídua do meu blogue e nunca teres comentado.
Gostei deste teu 1º post principalmente pela limpidez do texto. Colocaste a fasquia num ponto relativamente elevado e, por isso, a minha expectativa é grande.
Boa sorte para ti e para o teu blogue.
Beijos.

marta disse...

Gosto do nome do teu blogue.

Gosto muito do mar, mais ainda dos rios.

Belo post.

Desejo-te que te dês tão bem na blogosfera, como eu me tenho dado e que gostes tanto de cá andar, como eu gosto...

garanto que não é pequeno o desejo

Betty Branco Martins disse...

Querida Mafalda

Li o teu comentário no Nilson

Vim desejar-te BOA-SORTE que este "cantinho te traga muitas alegrias-sucessos

que sejas Bem-Vinda à blogosfera:))

Beijinhos com muito carinho
BSemana

Isabel disse...

Olá Mafalda, li o teu comentário e vim correndo.
Sabes poucas coisas me alegram mais que pessoas abertas ao conhecimento. Decidiste comecar o teu próprio espaço, e começar a comentar os que já visitavas, ainda bem... é preciso gente com coisas para dizer e para aprender neste mundo.
Eu tambem demorei um tempo para arrancar e ganhar folego para começar a escrever, um dia ele veio e foi das melhores decisões que tomei na vida.
Não posso por isso deixar de aqui estar para te dar as boas vindas.

Espero que este seja o inicio de uma longa troca de leituras e comentários e espero principalmente que essa troca seja produtiva.

Um beijinho e BENVINDA...

Isabel

Licínia Quitério disse...

Seja bem-vinda. Gostei da limpidez e sensibilidade da sua escrita. Voltaremos a encontrar-nos por aí. Com ventos favoráveis.

Beijo.

bettips disse...

Começaste da maneira mais sincera...e isso é bom! Lindo o teu sentir sobre o desconhecido. Parabéns pelo gentil começo. O grupo que aqui tens é de almas maiores. Contarás com elas - como eu contei - para o teu caminho. Abç

mafalda disse...

Amigos, (sinto que adquiri o direito de vos tratar deste modo - a minha auto-estima atingiu um nível até aqui nunca alcançado)não podem imaginar a felicidade que sinto pelo facto de, tão rapidamente, e de forma tão gentil, se terem manifestado, quase em bloco, após a comunicação da minha decisão e o tímido convite. Eu, que sempre vos admirei em silêncio, não estava a contar com recepção tão calorosa! Não sei como vos agradecer... mas acreditem que a festa foi um sucesso e eu ainda me sinto a flutuar, como que semi-anestesiada, como efeito da espontaneidade das vossas respostas e, acima de tudo, da vossa generosidade para comigo.
Agradeço, igualmente, aos amigos que, não tendo sido convidados, resolveram juntar-se à festa e aqui deixaram marca da sua passagem. Apenas posso afirmar que, neste cantinho, vou tentar dar o meu melhor, (tenho, no mínimo, o dever de não vos desapontar) e, nos vossos blogues, vou começar a comentar, "à séria", (veremos se sou capaz... mas isso é outra estória).

Grata e comovida.
Beijos e abraços para todos.

TINTA PERMANENTE disse...

Diz um velho conto infantil que um menino vivia nas serranias mais afastadas do mar; tanto que os ribeiros da aldeia acabavam perdidos nos braços de outros perdidos. Um dia alguém o levou, numa grande viagem, a ver o mar. O menino, a quem haviam ensinado que o mar era coisa grande, mas grande de espantar, quando chegou perto das areias que acolhem as marés, parou, abriu os olhos no tamanho todo, susteve a respiração por uns instantes e, a seguir, estendeu a mão a quem o tinha levado a ver aquela coisa de não ter fim e pediu, num surssurro: ajuda-me a olhar.

Gostei das palavras que li aqui; um dia, quando vires o mar perceberás por que digo, agora, que têm o odor da maré vaza...
Voltarei, com certeza!
Abraço.

prologo disse...

Eu nunca lá fui. Tenho medo da profundidade e de coisas que parecem nunca mais acabar. Ouvi dizer que por lá os ventos também são duros de roer: empurram os barcos e as marés para longe dos seus destinos. Mas acredito que seja imponente tanta distância preenchida de água. Ainda assim o importante é que o vento sopre...

Rosa dos Ventos disse...

Encontrei-te na Casa de Maio e decidi visitar-te!
Belo texto de inauguração!
Boa sorte!

Luís disse...

A blogosfera ficou mais rica cara Mafalda.

Gostei muito do espaço que aqui encontrei e faço questão de voltar. Muitas vezes.

Um beijinho,

Luís

PS: Gosto de ver o mar. E de o ouvir.

d.e. disse...

Mafalda,

É a essa vontade de conhecer o mar que se chama sonho. Acho que foi uma bela estreia. Parabéns.

Manuel

Maria disse...

Mafalda

Então faltava aqui a terceira Maria...
... que passou o fim de semana comprido a ver o mar, todos os dias, e quase quase a molhar o pé...
Por isso só cheguei aqui agora. Vejo que já tiveste muitas visitas, que estás animada para blogar, e isso é o mais importante.
Gostei do teu post. Adorei a foto, que inveja tenho de quem mora naquele farol....

Voltarei, claro!
Beijo

D. Maria e o Coelhinho disse...

Queres provar o petisco que fiz para o Coelhinho ?

D. Maria

redonda disse...

Vim até aqui. Gostei do seu blog e achei-o muito especial, pelas fotografias e sobretudo pelo que escreve. Espero que se não se importe que a "link" para ser mais fácil voltar outro dia.
Um bom fim de semana.
Gabriela